Intervenção: Mitologia Grega

Continuando o conteúdo de Grécia, dessa vez trazemos a Mitologia Grega, Confira!

Mitologia Grega

É um conjunto de mitos, entidades divinas ou fantásticas e lendas. Tem suas principais fontes na Teogonia, de Hesíodo, na Ilíada e na Odisseia, de Homero, escritas no séc. VIII a.C. A mais completa e importante fonte de mitos sobre a origem e a história dos deuses é a Teogonia. As histórias de grandes feitos, heróis, grandes combates etc., são narrativas descritas por Homero, a exemplo da Guerra de Troia. Há uma divisão na categoria de deuses: deuses mais poderosos e deuses do Olimpo, este por sua vez se divide em várias classes. Dentre as classes dos deuses, está a classe A superior, encabeçada por Zeus (governante de todos os deuses). Numa classe inferior está Hades (irmão de Zeus e deus dos infernos). Mas os heróis, seres mortais em sua maioria, têm tanta importância quanto os deuses na mitologia grega, um dos mais conhecidos é Hércules (em grego Héracles). Tais mitos tão antigos hoje geram diversão e conhecimento, através de filmes onde são narradas as lendas, os mitos, os feitos dos grandes heróis, etc.

Image

“Gregos e romanos acreditavam que a religião era uma mistura de crenças e o povo podia escolher qualquer um. Os deuses eram bem humanos: com egos para ser lisonjeados e defeitos para ser explorados”.

FARRINGTON, Karen. História ilustrada da religião.

As histórias sobre os deuses gregos eram bastante potentes e apesar de terem forte influência na religiosidade grega, obtiveram mais êxito na literatura grega. Quando os romanos conquistaram a Grécia, muitas divindades gregas foram adotadas pelos romanos (percebam que os nomes que estão entre parênteses são divindades gregas, que os romanos adotaram e deram outros nomes para eles).Image

Zeus (Júpiter) pai dos deuses e divindade suprema, sua irmã e esposa Hera (Juno) deusa da fertilidade e do casamento, era fortemente associada com a lua, Héracles (Hércules) filho de Zeus com Alcmene, um dos casos de Zeus. Posêidon (Netuno) irmão de Zeus e regente do mar. Afrodite (Vênus) deusa do amor, Ártemis (Diana), deusa da natureza, Atena (Minerva) deusa da guerra e da sabedoria dentre outros.

O culto regional

Cada deus ou deusa tinha filhos, filhas, mães, irmãos ou amantes que ajudavam a ampliar suas características e feitos. Cada cidade ou região identificava-se com um dos deuses, por exemplo, Atena era a patrona de Atenas, enquanto Diana era fortemente ligada a Éfeso, onde foi construído em 356 a. C., seu templo que se tornou uma das sete maravilhas do mundo.

Os numerosos relicários e santuários dispersos no interior da Grécia não eram para o culto da comunidade. Eles serviam para o individuo, depois do ritual de purificação, venerar a divindade local com o entendimento implícito de que a recompensa estaria próxima.

Os gregos também eram famosos por sua fé incondicional nos oráculos. Já instituído pelos egípcios, os oráculos eram lugares sagrados, onde as pessoas pediam conselhos para a divindade. Os sacerdotes interpretavam os sinais para determinar a resposta dos deuses invisíveis.

O mais antigo dos oráculos gregos situava- as em Dodana, devotado a Zeus, onde os sacerdotes enviados ouviam com atenção o sussurro dos carvalhos para discernir as mensagens relevantes. Os mais famosos e influente oráculos durante o século VI E VII a. C. ficava em Delfos, onde o deus Apolo anunciava suas respostas por meio da pitonisa – cujos espasmos e grunhidos durante transes intensos eram interpretados pelos sacerdotes.

De maneira clara, a civilização dos gregos antigos era cheia de superstição. Contra essa colocação histórica, os filósofos, inclusive Aristóteles e o filósofo matemático Pitágoras encontraram um suporte para suas ideias menos exageradas.

Para responder e refletir…

Como podemos compreender o porquê da grande variedade de deuses gregos?

Você tem conhecimento sobre alguma história relacionada aos deuses gregos? Qual?

Você acha importante estudar as crenças das civilizações antigas? Que conexões podem ser feitas entre as religiões antigas e as religiões contemporâneas?

 Image

Bibliografia

FARRINGTON, Karen. História ilustrada da religião.

Bolsistas responsáveis: Lorrayne Nascimento e Mônica Ingredy

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s