Intervenção: A Reforma e a Contra-reforma nos séculos XVI e XVII (2º E)

Atividade desenvolvida pelo bolsista José Alves de Oliveira Junior, graduando em história pelo IFG.

Programa Instituconal de Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID)

Material de apoio pedagógico: A Reforma e a Contra-reforma

No século XVI, a Europa foi cede do nascimento de vários movimentos religiosos que contestavam alguns dogmas da igreja católica e a autoridade do papa. Estes movimentos ficaram conhecidos como reforma. O processo das reformas religiosas se desencadeou por alguns motivos, dos quais podemos destacar: os abusos cometidos pela Igreja Católica e a mudança na visão de mundo da população deste período, no campo das transformações intelectuais, da cultura e da arte com o surgimento do pensamento renascentista. A usura (empréstimo de dinheiro a juros) era uma pratica corrente entre os mercadores (burguesia), e era bastante condenada pela igreja. Assim esta classe burguesa se identificará com algumas correntes reformistas, pois necessitavam de uma nova religião que valorizasse o amor pelo dinheiro e atividades ligadas ao comercio. A igreja católica desde o final da Idade Média vinha perdendo sua identidade. Antes pregavam a pobreza, a simplicidade e o sofrimento, e agora, muito envolvida em altos gastos com luxo e preocupações materiais, assim levando a igreja a uma decadência moral. Um exemplo de que a igreja estava mais interessada em questões econômicas do que religiosas, são as famosas vendas de indulgencias (venda do perdão), que levantavam muito dinheiro, além da venda de relíquias e etc. Os três movimentos religiosos foram; o Luteranismo, o Calvinismo e o Anglicanismo. O luteranismo foi um dos movimentos, que tinham por Martinho Lutero, monge alemão que liderou um movimento de reforma da igreja, onde condenava a venda de indulgencias, o comercio feito pela igreja e o culto a imagens, pregava a salvação pelas praticas em vida e pela fé, em suas 95 teses. Muitos reis e príncipes apoiaram o movimento de Lutero, pois tinham objetivo de confiscar os bens da igreja. O Calvinismo foi um movimento liderado por João Calvino em Genebra, este movimento pregava que a salvação vinha através do trabalho justo e honesto. Muitos banqueiros e burgueses foram atraídos por estas ideias. Calvino também defendeu a ideia da predestinação absoluta. Por ultimo temos um movimento que ficou conhecido como Anglicanismo. O rei da Inglaterra Henrique VIII rompe com o Papa, por este recusar a cancelar o casamento do rei. O rei funda o Anglicanismo e aumenta seu poder e suas posses, após retirar da igreja grandes quantidades de terras. O rei estava casado com a rainha Catarina de Aragão por conveniência e decide se divorciar, para casar com a nobre Ana Bolena.

558px-Luther46c

Martinho Lutero (1483-1546)

John_Calvin

João Calvino (1509-1564)

399px-Henry8England

Henrique VIII, rei da Inglaterra (1491-1547)

Porém, a igreja católica não admitia divórcio, seguindo a ideia de que “o que Deus uniu, o homem não separa”. Assim através de conflitos com o Papa, o rei Henrique proclama o Ato Supremacia, que foi votado no parlamento inglês, e transferia ao rei a autoridade da igreja da Inglaterra. Com isto a igreja da Inglaterra se separa do papado de Roma. Inicialmente, o anglicanismo manteve todas as características da Igreja Católica Romana, excetuando-se o direito ao divórcio e a obediência ao do papa. Com o passar dos anos, a Igreja Anglicana agrega muitos dos valores do Calvinismo, afastando imagens de escultura e fazendo uma leitura singular da Bíblia. Estes são os três movimentos de reforma da igreja que ficaram conhecidos como os Protestantes e também é importante destacar, que através deles temos a tradução da bíblia para vários idiomas.

mapa2Mapa da Europa no contexto dos movimentos reformistas

A igreja católica no século XVI, estava perdendo muitos fieis com estes movimentos de reforma, então ela procedeu através do movimento que ficou conhecido como a Contra-reforma, na tentativa de barrar os protestantes. Com a perda de muitos fieis, bispos e papas se reúnem e promovem o concilio de Trento (1545-1563) na tentativa de elaborarem uma reação.

No Concilio de Trento ficaram definidas as seguintes ações para conter a reforma religiosa:

  • Catequização dos habitantes de terras descobertas, através da ação dos jesuítas;
  • Retomada do Tribunal do Santo Ofício, onde a Inquisição puniria e condenaria os acusados de heresias;
  • Criação do Index Librorium Proibitorium, uma lista de livros elaborada pelo Santo Ofício, cuja leitura era proibida aos fiéis católicos;
  • Estabeleceu-se que as crenças católicas poderiam ter dupla origem: as Sagradas Escrituras (Bíblia) ou as tradições transmitidas pela Igreja, apenas esta estava autorizada a interpretar a Bíblia;
  • Mantiveram-se os princípios de valia das obras, o culto da Virgem Maria e das imagens;
  • Reafirmava a autoridade do papa.

Através do concilio, fortaleceu-se a autoridade do Papa e houve a criação da Companhia de Jesus, que teve muita influencia na América, África e Ásia, através da catequização dos povos não cristãos, o combate ao protestantismo e as heresias. Por fim é importante destacar que a reforma protestante foi muito importante no século XVI, porque ela destruiu uma característica predominante da igreja católica na Idade Média, a sua unidade.

reforma religiosa de lutero Martinho Lutero traduzindo a Bíblia do Latim para o Alemão (ilustração)

Atividade:

Quais foram os principais motivos que desencadearam os movimentos de reforma da Igreja Católica no século XVI?

Pensando no desenvolvimento da economia capitalista no século XVI, relacione a ideia religiosa implantada pela doutrina Calvinista com e o crescimento social da classe burguesa (mercadores).

Adaptação: WWW.ftc.br/ead

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s