Intervenção 1º A: O que é História?

No dia 02/09 foi realizado a intervenção: O que é História, com o intuito de analisar qual é o campo de investigação dessa ciência tão vasta, proporcionamos aos alunos uma reflexão sobre o tempo e a produção do conhecimento. Segue o material didático expositivo escrito pelos bolsistas Aramísio Antunes e Frederico Menezes.

O que é História?


A História é o conhecimento do passado humano. Sendo assim, ela é estabelecida pela relação que o historiador faz entre dois planos da humanidade: o passado vivido pelos homens e o presente em que se desenvolve o esforço de recuperação desse passado, em proveito do Homem.
Nesta interação de passado e presente a História se torna um discurso construído, pois o objeto de estudo/de investigação do historiador pode ser interpretado diferentemente por diferentes práticas discursivas. O mesmo objeto de interpretação é passível de diferentes interpretações e por diferentes discursos, também há uma série de variações de interpretações no espaço e no tempo em que é construído.
Assim há uma grande diferença entre passado e História, talvez alguns de vocês pensem: “E daí? Que importância isso tem para nós?”
Vamos lá. O passado já aconteceu. Os historiadores só conseguem trazê-lo para o presente mediado por um veículo, um vestígio do passado (fontes históricas) de diferentes formas (livros, artigos, documentos, artefatos antigos, imagens, objetos, etc). Estas fontes históricas por si só jamais poderá reconstituir a sua história, e a História que está sendo construída a partir desse objeto jamais alcançará uma totalidade sobre aquele passado que está sendo pesquisado. Pois a História como já falamos é o conhecimento elaborado pelo historiador construído a partir uma fonte histórica que nos foi deixado deste passado tão ilimitado.
Por último a História pode ser autêntica como for, amplamente aceita pelos cientistas desta área, mas ela vai estar sempre determinada a ser uma construção pessoal, uma manifestação da “visão” do historiador como “narrador” do conhecimento que foi compreendido.

“A diversidade dos testemunhos históricos é quase infinita. Tudo o que o homem diz ou escreve, tudo o que constrói, tudo o que toca, pode e deve fornecer informações sobre eles” BLOCH, Marc. In: LE GOFF, Jacques. História e Memória. Campinas: Editora da Unicamp, 1998. p.104

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s